Temer determina que Itamaraty dê 'total assistência' a brasileiros em Nice

Em nota, Planalto informou que o presidente interino pediu que órgão redobre os esforços para dar “total assistência” aos brasileiros atingidos pelo atentado em Nice, na França, na última quinta-feira

Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

17 Julho 2016 | 14h20

Em nota divulgada no início da tarde de domingo, 17, o Planalto informou que o presidente interino Michel Temer determinou ao Ministério de Relações Exteriores que redobre os esforços para dar “total assistência” aos brasileiros atingidos pelo atentado em Nice, na França, na última sexta-feira. “Todos os meios do governo federal serão colocados à disposição das famílias na busca de informações e para atender suas eventuais demandas por auxílio neste momento”, destacou o comunicado.

O governo brasileiro aguarda novas informações das autoridades francesas. Diplomatas aguardam a atualização da lista de mortos e desaparecidos no atentado elaborada por François Molins, procurador-geral da República Francesa. A carioca Elizabeth Cristina de Assis Ribeiro, radicada na Suíça, é uma das desaparecidas. A célula de crise, grupo montado pelas autoridades francesas, e o Consulado do Brasil não localizaram Elizabeth em hospitais da região. Kayla, de 6 anos, uma das três filhas da brasileira, morreu no atentado.

O consulado também tenta localizar na França outras duas brasileiras, Elisa Curvello e Sueli Rebello, que deixaram de fazer contatos nos últimos dias com parentes. Diferentemente de Elizabeth, não há indicativos que Elisa e Sueli estivessem no local do ataque. Na tarde do dia 15, o tunisiano Mohamed Lahouaiej Bouhlel entrou na Promenade des Anglais, uma avenida fechada para a festa nacional francesa de 14 de Julho, atropelando dezenas de pessoas concentradas na área. 

Mais conteúdo sobre:
Michel Temer Nice França Suíça Elisa Mohamed

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.