Timothy A. Clary/ AFP
Timothy A. Clary/ AFP

Temer foi a 1ª autoridade a assinar o tratado contra armas nucleares que ganhou Nobel da Paz

Presidente assinou o documento na sede das Nações Unidas, em Nova York

Lu Aiko Otta, O Estado de S.Paulo

06 Outubro 2017 | 17h04

BRASÍLIA - O Ministério das Relações Exteriores informa que o Brasil foi um dos seis países que lideraram as negociações do Tratado sobre a Proibição das Armas Nucleares, que rendeu à Campanha Internacional para Abolir as Armas Nucleares (Ican, na sigla em inglês) o Prêmio Nobel da Paz anunciado nesta sexta-feira, 6.

Visibilidade do Nobel aumenta nossa responsabilidade, diz brasileiro do Ican

“Em cerimônia realizada no último dia 20 de setembro na sede das Nações Unidas em Nova York, o presidente Michel Temer foi a primeira autoridade a assinar o documento”, diz o comunicado.

Na nota, o governo brasileiro cumprimenta o Ican pelo prêmio e reafirma seu compromisso constitucional com o uso pacífico da atividade nuclear. Pede também que a comunidade internacional se engaje nos esforços para eliminar o uso das armas nucleares e a prevalência do direito internacional e dos direitos humanos. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.