Temor de atentado ronda posse de Uribe na Colômbia

A polícia secreta da Colômbia prendeu na capital Bogotá seis integrantes de um comando urbano de guerrilha das Farc que planejavam um atentado no dia da posse do presidente eleito Alvaro Uribe, na quarta-feira. O chefe de segurança pública do Departamento Administrativo de Segurança (DAS-Polícia Secreta), Javier Ramos, disse que foram encontrados explosivos e armamentos pesados com o grupo, que também planejava promover atentados contra o atual presidente Andrés Pastrana e entidades públicas da capital. "De acordo com o serviço de inteligência, o grupo fazia parte das forças especiais das Farc e pretendia realizar atentados terroristas na capital para impedir a posse do presidente eleito Alvaro Uribe", afirmou Ramos. Segundo a policia secreta, os rebeldes pretendiam lançar um morteiro de um lugar próximo ao Capitólio, sede do Legislativo, onde será celebrado a cerimônia de posse de Uribe. A hipótese de que eles pensavam em derrubar o helicóptero em que o presidente eleito usaria também está sendo investigada. Na lista dos guerrilheiros também estavam atentados contra sedes estatais, como instituições da polícia e Exército e estações do sistema de transporte público.

Agencia Estado,

04 Agosto 2002 | 17h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.