Jason Reed/Reuters
Jason Reed/Reuters

Tempestade de neve deixa trânsito caótico e causa blecautes em Washington

Até o presidente Barack Obama enfrentou problemas quando tentava retornar à Casa Branca

Efe,

27 de janeiro de 2011 | 03h04

WASHINGTON - Washington viveu engarrafamentos intermináveis e milhares de blecautes nesta quarta-feira devido a uma intensa tempestade de neve que se estendeu desde o estado do Tennessee até a cidade de Boston, em Masachusets.

A tempestade, que se intensificou por volta das 16h30 (19h30 pelo horário de Brasília), afetou o próprio presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que retornava à Casa Branca após uma viagem a Wisconsin e levou mais de uma hora para percorrer um trajeto que normalmente dura 20 minutos.

Piores condições suportaram muitas das pessoas que trabalham no Distrito de Columbia, onde se encontra a capital americana, e moram nos estados vizinhos de Maryland e Virgínia, que esperaram durante horas em avenidas congestionadas pela neve que não parava de se acumular.

A autoridade de transporte público da região, a WMATA, anunciou a suspensão de todos os serviços de ônibus a partir das 21h30 na capital e nos dois estados vizinhos, citando "más condições nas estradas".

O Serviço Nacional de Meteorologia, que estendeu o seu alerta à maioria dos estados do nordeste, manterá o alarme na capital e nos seus arredores até as 4h de quinta-feira (7h de Brasília), para quando é esperado que a tempestade se desloque rumo à área da Nova Inglaterra.

Por enquanto, o acúmulo de neve nos arredores da capital é de "entre dez e 18 centímetros", e as camadas são mais grossas no norte da Virgínia, segundo o Serviço.

A princípio, permanecerão inativos todos os colégios de alguns condados da Virgínia, enquanto as aulas nas escolas públicas do Distrito de Columbia iniciarão com atraso de duas horas.

Até as 20h45 (23h45 de Brasília), a companhia de gás e eletricidade Pepco havia registrado 133.457 blecautes, 92 mil deles no condado de Montgomery, em Maryland.

Tudo o que sabemos sobre:
ClimaEstados Unidosneveinternacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.