Seth Wenig / AP
Seth Wenig / AP

Tempestade de neve nos EUA chega menos forte do que o esperado

Cidade de Nova York sofreu menos que o previsto, um dia depois de oito Estados americanos declararem estado de emergência

O Estado de S. Paulo

27 de janeiro de 2015 | 16h29

NOVA YORK - A tempestade de neve que fez cidades declararem ontem estado de emergência em pelo menos oito Estados do nordeste dos Estados Unidos chegou nesta terça-feira, 27, com menos força do que o estimado.

A cidade de Nova York sofreu menos que o previsto, afirmou Richard Bann, meteorologista do Weather Prediction Center. Viagens foram novamente permitidas em Nova York, New Jersey e partes de Connecticut. Na cidade Nova York, o metrô voltou a funcionar na manhã desta terça-feira e os trens da região metropolitana devem voltariam a circular ainda hoje.  Ainda assim, algumas companhias áreas continuavam a sofrer todos os efeitos da nevasca. 

Em Connecticut, o governador Dan Malloy também confirmou menos problemas do que o esperado. O mesmo ocorreu em Rhode Island, mas, ainda assim, a atual tempestade deve entrar para o ranking das cinco piores nevascas da história desse Estado.

No Estado do Maine, as cidades de Portland e Augusta sofriam com a nevasca, assim como Manchester e Nashua, em New Hampshire. "Estamos contentes por ver que as pessoas não estão tentando pegar a estrada, e que não estamos presenciando grandes cortes de energia", afirmou Lynette Miller, porta-voz da Agência de Gerenciamento de Emergência do Maine.  

Tudo o que sabemos sobre:
EUAnevasca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.