Tempestade Ernesto atravessa o México e ganha força

A tempestade tropical Ernesto atingiu a Península de Iucatã (México) nesta quarta-feira, derrubando árvores e linhas de energia. De acordo com previsões de meteorologistas, a tempestade ganhou força após passar pela Baía de Campeche, área mexicana rica em petróleo.

AE, Agência Estado

09 de agosto de 2012 | 09h02

A tempestade Ernesto, que se aproximou da região como furacão de categoria 1 antes de ser rebaixada para tempestade tropical, provocou fortes chuvas na área, despertando os temores por enchentes e deslizamentos de terras.

À 0h (horários de Brasília), a tempestade já havia passado pela Baía de Campeche. Relatórios de uma unidade de reconhecimento da Força Aérea norte-americana indicam que a tempestade está ganhando força mais uma vez, informou o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em inglês), baseado em Miami.

No Oceano Pacífico, a tempestade tropical Gilma ganhou força e tornou-se um furacão, informou o NHC. À 0h, ele estava localizado a cerca de 1.170 km a sudoeste da ponta sul de Baja Califórnia - e não havia expectativa de que o furacão representasse uma ameaça à região continental. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
MéxicotempestadeErnesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.