Tempestade Hagibis provoca ondas gigantes nas Filipinas

Centenas de casas em 15 cidades litorâneas foram destruídas; pessoas estão abrigadas em escolas e ginásios

Efe,

28 de novembro de 2007 | 06h22

Ondas gigantes de até seis metros de altura formadas pela depressão tropical Hagibis arrasaram centenas de casas em 15 cidades litorâneas do extremo sul das Filipinas, disseram nesta quarta-feira, 28, testemunhas e fontes oficiais. Por enquanto não há registro de vítimas. Mas cerca de 5 mil pessoas foram evacuadas na região de Zamboanga, quase 900 quilômetros ao sul da capital. Elas estão em abrigos em escolas e ginásios. As áreas afetadas já foram declaradas zonas de calamidade. As aulas foram suspensas em todos os colégios, anunciaram as administrações locais. A tempestade tropical Hagibis voltou a ameaçar o sul de Luzon. Já o tufão Mitag, que deixou 17 mortos na sua passagem pelo país, está se afastando e se encontra a cerca de 200 quilômetros do extremo norte do arquipélago. O Hagibis, que há duas semanas deixou 13 mortos no norte de Mindanao e nas Visayas, passa nesta quarta-feira pela região de Bicol, com ventos sustentados de até 55 km/h, segundo os meteorologistas citados pela TV filipina GMA. Segundo o último boletim, o fenômeno se movimenta em direção leste-nordeste, a uma velocidade de 22 km/h. O Mitag mudou de direção e está a 200 quilômetros das ilhas Batanes, no extremo norte das Filipinas. As autoridades detectaram outra zona de baixa pressão, a 1.200 quilômetros de distância, no Pacífico. Nas próximas semanas, ela pode se aproximar do arquipélago.

Tudo o que sabemos sobre:
FilipinasHagibis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.