Tempestade mata 2 no Haiti e segue para Cuba e Flórida

A tempestade tropical Isaac deixou dois mortos ao passar pelo Haiti neste sábado e causou fortes chuvas na capital, Porto Príncipe, que é sujeita a enchentes e ainda se recupera do trágico terremoto de 2010.

AE-AP, Agência Estado

25 de agosto de 2012 | 12h09

A tormenta segue agora para a região leste de Cuba e, segundo especialistas do Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em inglês), ameaça chegar à Flórida, num momento em que o Partido Republicano se prepara para começar sua convenção nacional, em Tampa.

A capital haitiana entrou em alerta pelo perigo de cheias, mas a tempestade foi mais violenta em outras partes do país. Na cidade de Souvenance, pelo menos uma mulher e uma criança morreram.

O NHC prevê que Hispaniola, a ilha compartilhada por Haiti e República Dominicana, receberá até 51 centímetros de chuvas como resultado da tempestade.

Mais cedo, a tempestade estava a 150 quilômetros a leste-sudeste da Baía de Guantánamo, em Cuba, com ventos máximos sustentados de 95 quilômetros por hora, e se movia para o noroeste a uma velocidade de 14 quilômetros por hora.

Segundo o NHC, Isaac provavelmente chegará ao Golfo do México, no litoral da costa oeste da Flórida, já como furação, na segunda-feira, quando terá início a convenção dos republicanos. Tampa está dentro da possível rota de colisão da tempestade, mas é mais provável que a tormenta atinja o Panhandle da Flórida, no extremo oeste do Estado norte-americano, no fim de terça-feira ou começo de quarta-feira. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
tempestadeHaitiCubaFlórida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.