Tempestade mata 51 pessoas na Europa

Uma violenta tempestade de inverno com chuvas fortes e ventos com força de furacão atingiu França, Espanha, Portugal e Alemanha, deixando pelo menos 51 pessoas mortas, a maioria por afogamento. A França é o país mais afetado, com 45 mortos. Pelo menos 12 pessoas estavam desaparecidas e outras 59 estavam feridas. A tempestade, batizada de Xynthia, é a pior desde 1999, quando 90 pessoas morreram na França.

AE-AP, Agencia Estado

28 de fevereiro de 2010 | 16h12

Três pessoas morreram na Espanha, uma na Alemanha e uma criança morreu esmagada por uma árvore que caiu no norte de Portugal. A Bélgica informou mais tarde que uma pessoa foi morta pela tempestade.

Quase 900 mil pessoas estão sem eletricidade na França, onde os rios transbordaram na região da Bretanha. O risco de avalanches é grande nos Pirineus e nos Alpes. A tempestade atingiu o departamento da Vendée, no Pays de la Loire, e também o departamento de Charente-Maritime no sudoeste francês. O presidente da França, Nicolas Sarkozy, e o ministro do Interior, Brice Hortefeux, planejam visitar as regiões mais afetadas amanhã.

Em Paris, fortes ventos espalharam lixo pelas ruas. Pelo menos cem voos foram cancelados nos dois aeroportos que servem a capital francesa e um número considerável de trens sofreu atrasos por causa de alagamentos nos trilhos.

Tudo o que sabemos sobre:
EuropatempestademortesFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.