Tempestade no Japão mata 25, mais estão desaparecidos

O número de mortos no Japão por conta da depressão tropical Talas, rebaixada à categoria de tempestade tropical, subiu para 25, com 52 desaparecidos, disse o governo nesta segunda-feira, enquanto chuvas torrenciais atingiram o oeste do país durante o final de semana, provocando deslizamentos de terra e rompendo as margens dos rios.

REUTERS

05 Setembro 2011 | 09h36

A Talas, que atravessou a principal ilha do Japão no sábado e no domingo, estava próximo da costa oeste do país a partir das 9h desta segunda-feira (21h de domingo, no horário de Brasília), deslocando-se no sentido nordeste, segundo a Agência Meteorológica do Japão.

Não houve registro de grandes danos às operações de fábricas e a Tokyo Electric Power Co. disse que sua usina nuclear Fukushima Daiichi, destruída por um tsunami em março e localizada no leste do Japão, não foi afetada pela tempestade.

A Talas tem se deslocado a cerca de 10 quilômetros por hora, aproximadamente na velocidade de uma bicicleta, e seu progresso lento provocou pesadas e prolongadas chuvas em todo o Japão, disse a agência.

"Faremos o máximo em termos de operações de busca e resgate", disse o premiê Yoshihiko Noda a jornalistas ao ser perguntado sobre o desastre.

A Talas continua se deslocando, e fortes chuvas devem atingir o norte do país, mas a agência alertou moradores no oeste a ficarem atentos para deslizamentos de terra.

(Reportagem de Kiyoshi Takenaka)

Mais conteúdo sobre:
JAPAO TEMPESTADE MORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.