Cheryl Ravelo/Reuters
Cheryl Ravelo/Reuters

Tempestade tropical deixa ao menos 12 mortos em quatro dias nas Filipinas

Oficialmente última vítima é uma menina de 11 anos atingida por galho de árvore

Efe,

01 de agosto de 2012 | 02h37

MANILA - Pelo menos 12 pessoas morreram e uma está desaparecida nas Filipinas devido à tempestade tropical "Saola", que provocou fortes chuvas nos últimos quatro dias e forçou a saída de milhares de pessoas. Os dados foram divulgados pelas autoridades oficiais nesta quarta-feira, 31.

 

Segundo o Centro Nacional de Prevenção de Desastres, os dois últimos mortos são uma menina de 11 anos, atingida pelo galho de uma árvore, e uma mulher de 40 anos, que recebeu o impacto de um coqueiro. Os dois casos ocorreram na ilha de Romblon.

Outro homem morreu depois de ter sido atingido por uma árvore na província de Laguna, próxima a Manila, enquanto pelo menos cinco morreram afogados, dois foram levados por um deslizamento de terra, um foi eletrocutado e outro perdeu a vida após o barco ter encalhado.

 

As inundações causadas pela tempestade já afetaram mais de 300 mil pessoas, das quais 154 mil recebem atendimento dentro e fora dos abrigos dispostos pelas autoridades. As chuvas e os fortes ventos continuam em boa parte do norte do país, o que aumenta o risco de inundações nas zonas litorâneas e nas áreas próximas a represas que estão no limite de sua capacidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.