Tempestades e inundações castigam a Europa

Fortes chuvas e tempestades deixaram um rastro de destruição por toda a Europa e inundaram cidades de Portugal até a Alemanha, cortaram o fornecimento de eletricidade na França e na Suíça e provocaram a morte de pelo menos duas pessoas. A Alemanha, que ainda se recupera das enchentes do último verão europeu, foi de novo duramente afetada depois de a intensidade das chuvas chegar em algumas regiões a 50 milímetros em 24 horas.Na Baviera, o rio Itz cobriu parte da cidade de Coburg durante a noite, enquanto o rio Moselle fazia submergir a cidade de Zell, a cerca de 100 km de Frankfurt. Mais para oeste, mergulhadores e um helicóptero da polícia procuravam em uma área próxima à fronteira com o Luxemburgo um homem de 71 anos cujo carro foi encontrado vazio próximo ao rio Moselle. Na Bélgica, as enchentes resultantes de duas semanas de fortes chuvas inundaram milhares de casas, deixando incomunicáveis uma dezena de cidades e povoados em torno do rio Meuse e obrigando o governo a colocar o Exército em alerta. Um homem que morreu afogado no início da semana e duas mulheres desaparecidas, que provavelmente também se afogaram, completaram a lista da vítimas de um ano que, segundo os meteorolgistas belgas, foi o mais chuvoso desde que os índices pluviais começaram a ser medidos em 1833.Equipes de socorro procuram em Portugal por um carro supostamente afundado no rio Douro depois que uma estrada submergiu devido às fortes chuvas que provocaram enchentes nas cidades do Porto, Águeda e Figueira da Foz. Grã-Bretanha, República Checa e Suíça também foram afetadas pelas inundações provocadas por chuvas torrenciais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.