Tempestades matam e fecham escolas e estradas na França

Inundações mataram dois homens e jogaram uma mulher de uma ponte, durante as tempestades que se abateram hoje sobre o sul da França, fechando escolas, estradas e usinas hidrelétricas, segundo informações oficiais. Mergulhadores estão procurando pela mulher, de 53 anos, que desapareceu nas águas em Virigneux, na região central do Loire. Bombeiros da cidade de Marselha encontram um homem de 45 anos, que afogou-se num porão coberto por 2,5 metros de água. Outro homem, de 60, afogou-se na cidade de Oranage, no distrito mais afetado de Vaucluse.Autoridades de Marselha receberam cerca de 500 telefonemas relatando incidentes causados pelas chuvas e 30 pessoas passaram a noite no ginásio da cidade, depois de terem sido evacuadas de suas casas.A ministra do Mei Ambiente, Roselyne Bachelot, aconselho os habitantes das regiões mais atingidas a evitar dirigir veículos durante as chuvas, que devem durar até a manhã de quinta-feira.Ma região sulina de Ardeche, funcionários desligaram dois dos quatro reatores nucleares da usina de Cruas-Meysse, temendo que galhos e folhas, levados pelas enchentes, entupissem os sistemas de resfriamento, disseram porta-vozes da usina.Em Charlieu, no sudeste, 750 estudante não tiveram aulas por causa dos temporais, e 90 pessoas foram evacuadas de suas casas. As escolas também foram fechadas em várias outras cidades vizinhas a Avignon e muitas cancelaram os serviços de ônibus escolares por causa do mau estado das estradas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.