Tempo no banheiro causa briga entre enxadristas

Um jogo destinado a unificar o título mundial de xadrez foi atingido por uma polêmica inesperada envolvendo o número de visitas ao banheiro.Os dois campeões mundiais, Vladimir Kramnik e Veselin Topalov, estão disputando na Rússia uma série de partidas, que está sendo liderada pelo russo Kramnik.Só que o búlgaro Topalov passou a questionar a quantia de tempo que Kramnik estava passando no banheiro, durante as pausas. De acordo com o seu assessor, Topalov estava irritado com o ?comportamento suspeito? de Kramnik.O agente do búlgaro, Silvio Danilov, pediu para ver as fitas de vídeo de Kramnik na área de descanso, mas o banheiro não é monitorado por câmeras. ?Durante cada jogo, ele foi para a área de descanso 25 vezes em média e foi ao banheiro mais de 50 vezes?, disse Danilov.Ele disse que "Kramnik toma suas decisões mais importantes no banheiro", sugerindo que o russo esteja, de alguma forma, trapaceando.´Reality show´Os juízes decidiram que os dois enxadristas devem passar a usar o mesmo toalete, mas a decisão não agradou os jogadores.Kramnik não apareceu para a quinta partida, na sexta-feira, e em um comunicado para os juízes disse que ?não assinou um contrato para tomar parte em um "reality show".?Minha dignidade não me permite ficar nesta situação?, disse Kramnik, de acordo com a agência de notícias Associated Press.Topalov argumentou que a medida não alterava nada, porque Kramnik poderia continuar indo ao banheiro quantas vezes quisesse.O jogo foi feito para unificar o título do mundo do xadrez, dividido desde que Gary Kasparov rompeu com a Federação Mundial de Xadrez, em 1993.Independentemente do resultado, os dois jogadores devem dividir um prêmio de US$ 1 milhão (cerca de US$ 2.17 milhões).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.