Tempo ruim atrasa envio de ajuda às vítimas do tsunami na Indonésia

Carregamento de água, alimentos e remédios está em cidades próximas, mas chuvas impedem envio

Associated Press

29 de outubro de 2010 | 14h45

Bebê de dois meses foi salvo após refluxo da água.

 

JACARTA - O mau tempo atrapalha a chegada de ajuda humanitária às vítimas do tsunami que atingiu a Indonésia na terça-feira, disseram autoridades locais nesta sexta-feira, 29, quando foram contabilizadas 441 vítimas da tragédia e do vulcão que entrou em erupção na terça.

 

Veja também:

mais imagens Galeria de fotos: A fúria do Merapi

mais imagens Terremoto e tsunami na Indonésia

 

Dezenas de feridos pelo maremoto lotavam os hospitais locais, entre eles um bebê órfão de dois meses encontrado após o refluxo da água. Os sobreviventes ocupam até o chão do centro médico, que tem goteiras por conta das fortes chuvas que atingem o país.

 

"Precisamos de médicos e especialistas", disse uma enfermeira no pequeno hospital de Pagai Uatara, umas das quatro principais ilhas de Mentawai que foram atingidas pelo tsunami.

 

Um coordenador de socorro reconheceu que a ajuda não chega às áreas afetadas. A fonte informou que toneladas de produtos como água, remédios e alimentos chegaram às principais cidades das ilhas de Mentawai por helicóptero, mas o tempo ruim impede que os carregamentos sejam levados para os feridos.

 

A Indonésia fica sobre o chamado Círculo de Fogo do Pacífico, uma zona de grande atividade sísmica e vulcânica que é atingida por cerca de 7 mil tremores anualmente, a maioria de baixa magnitude e não sentida pela população.

Tudo o que sabemos sobre:
IndonésiatsunamiterremotoÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.