Niranjan Shrestha / AP
Niranjan Shrestha / AP

Temporada de escaladas no Everest registra 11ª morte em 2019

Christopher John Kulish, de 61 anos, alcançou o topo da montanha de 8.848 metros, mas teve um problema cardíaco e morreu, de acordo com organizadores da expedição

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2019 | 06h18

KATMANDU - Um alpinista americano morreu durante a descida do Everest, anunciaram as autoridades do Nepal, o que eleva para 11 o número de vítimas na maior montanha do mundo na temporada atual.

Christopher John Kulish, de 61 anos, alcançou o topo da montanha de 8.848 metros e retornou na segunda-feira, 27, ao acampamento base mais elevado do Everest.

"Ele teve um problema cardíaco e morreu, de acordo com os organizadores da expedição", afirmou Mira Acharya, funcionário do Departamento de Turismo do Nepal.

A temporada atual, que pode superar o recorde de 807 pessoas no topo do Everest, registrado em 2018, é uma das mais letais desde 2015.

Além das 11 pessoas mortas no Everest, 9 alpinistas morreram em montanhas com mais de 8 mil metros de altura na região do Himalaia. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.