Temporada de furacões do Atlântico começa com rajadas

A primeira depressão tropical da temporada e furacões do oceano Atlântico se formou hoje no noroeste do mar do Caribe e pode se transformar em tempestade nas próximas horas. Segundo o Centro Nacional de Furacões de Miami, nos Estados Unidos, os ventos máximos alcançam cerca de 55 Km/h, com rajadas mais fortes. Para as próximas 24 horas, está prevista a evolução do fenômeno. Até agora, o centro da depressão se localizava perto da latitude 21,5 norte e da longitude 85,6 oeste. Ou seja, cerca de 75 km a sudoeste do cabo San Antonio, no extremo oeste de Cuba. A depressão se movimenta em direção noroeste com velocidade de cerca de 19 Km/h. Caso ela continue no mesmo sentido, o centro da depressão passaria pelo Canal de Yucatán (que separa a Península mexicana de Yucatán de Cuba) e chegaria hoje ao sudeste do Golfo do México. A principal ameaça, nesse momento, são as fortes chuvas. É provável que a depressão produza intensas precipitações na metade oeste de Cuba, com força alarmante em terrenos altos, o que poderia causar inundações e deslizamentos. A depressão também pode provocar chuvas intensas nas Ilhas Cayman e no nordeste da península de Yucatán. A previsão do Centro também aponta para a possibilidade de precipitações nas pequenas ilhas ao sul da Flórida (EUA) e no oeste do Estado entre domingo e segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.