Tensão se espalha na Ucrânia

A tensão se espalha na Ucrânia à medida que o governo intensificou a campanha contra a insurgência pró-Rússia. Confrontos foram reportados em diversas cidades e batalhões de defesa locais são montados em áreas que não estavam sendo afetadas pela crise até então.

Agência Estado

04 Maio 2014 | 11h34

Ao menos seis cidades orientais foram palco de violência ao longo do fim de semana, depois de uma sexta-feira sangrenta, marcada por confrontos e um grande incêndio que deixou 46 mortos em Odessa. Mais cedo, na sexta-feira, forças ucranianas haviam relançado uma ofensiva para retomar o controle na cidade próxima de Slovyansk.

Neste domingo, várias centenas de manifestantes pró-Rússia se reuniram em frente à principal delegacia de Odessa, demandando a soltura dos presos na sexta-feira. Reportagens locais relataram que a multidão atirou tijolos no prédio e tentou entrar à força, mas os manifestantes foram inicialmente contidos.

O primeiro-ministro ucraniano Arseniy Yatsenyuk, também neste domingo, assumiu a responsabilidade das forças de segurança do país em não terem evitado a onda de violência na sexta-feira. Ele disse que haverá uma "investigação completa e independente" sobre os fatos e que todos os envolvidos na incitação à atos violentos serão encontrados.

Um dia antes o governo havia dito que o chefe da polícia de Odessa havia sido demitido e que cerca de 200 pessoas haviam sido presas. O primeiro-ministro tinha dito que a estrutura da polícia regional seria reorganizada. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Ucrânia Rússia violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.