Tensões são contornáveis, dizem EUA

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse ontem que as tensões entre Washington e Caracas são contornáveis, apesar do atrito provocado pela expulsão da consulesa venezuelana em Miami, Livia Acosta.

WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

27 de janeiro de 2012 | 03h03

"Espero que as relações com a Venezuela melhorem. Infelizmente, há uma tendência por parte do governo venezuelano de usar os EUA como desculpa para o fracasso de suas políticas internas", disse. "Continuaremos buscando uma diplomacia na região que defenda a democracia e a liberdade de expressão."

A diplomata foi declarada persona non grata nos EUA após uma reportagem da TV Univisión ter acusado as embaixadas de Cuba e Venezuela no México - da qual ela fazia parte - de terem colaborado com o plano fracassado do Irã de tentar matar o embaixador saudita em Washington. Em retaliação, o presidente Hugo Chávez fechou o consulado em Miami. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.