Tentaram assassinar o rei Fahd, diz o Post

O rei Fahd, que governa a Arábia Saudita há quase 20 anos, conseguiu escapar em 10 de novembro de uma tentativa de assassinato, quando um terrorista lançou seu automóvel contra o cortejo real. A notícia foi divulgada, nesta terça-feira, pelo jornal The Washington Post, que cita fontes dos serviços de inteligência americanos, segundo os quais o terrorista foi rapidamente detido. De acordo com o jornal, dois dias após o ataque os investigadores sauditas prenderam e em seguida libertaram três kuwaitianos por "atividades de militância". Aparentemente, os três não estariam ligados à Al-Qaeda nem a Osama bin Laden. O rei Fahd, bem protegido no interior de sua limusine real, não ficou ferido no incidente, informou o Washington Post.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.