Terceira província argentina revoga concessões à YPF

Aumentaram os problemas para a maior produtora de petróleo e gás da Argentina, a YPF S.A., nesta segunda-feira, depois que a terceira província do país revogou as concessões da companhia, em uma disputa sobre investimentos.

Agência Estado

19 de março de 2012 | 23h43

A província de Neuquén revogou duas das concessões da YPF e disse que vai entregá-las à companhia estatal de Gas e Petróleo del Neuquén, segundo um comunicado publicado no site da província.

Ainda não ficou claro o quão importante são essas concessões para a YPF, e o porta-voz da empresa não foi localizado para comentar a decisão.

A província disse que vai estudar uma proposta da YPF para investir em reservatórios convencionais e não convencionais em outras partes da província.

O movimento em Neuquén vem logo após as províncias de Chubut e Santa Cruz revogarem as concessões da YPF na semana passada, alegando que a empresa não tinha feito o suficiente para aumentar a produção de petróleo nas áreas exploradas.

A YPF negou as acusações e disse que tem investido milhões nas concessões num momento em que outras empresas investem pouco ou quase nada na produção.

Outras províncias parecem propensas a seguir o mesmo caminho nos próximos dias, incluindo Mendoza e La Pampa.

A YPF, que é detida majoritariamente pela espanhola Repsol, era uma empresa estatal até 1999, quando foi privatizada.

Os governadores das províncias negociam com o governo de Cristina Kirchner para forçar a YPF a fazer mais investimentos na produção de petróleo e gás no país. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ARGENTINAREVOGAÇÃOCONTRATOYPF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.