Terceirizado da CIA é preso por morte no Afeganistão

Um funcionário terceirizado contratado pela CIA foi preso e indiciado em quatro acusações por um grande júri federal, por ter agredido e provocado a morte de um prisioneiro no Afeganistão. Este é o primeiro processo contra um civil desde que os EUA começaram a ser criticados por abusos contra prisioneiros. David Passaro, de 38 anos, agrediu o afegão Abdul Wali na detenção de Asabdabad, Afeganistão, durante dois dias de interrogatórios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.