Terceiro colocado em eleições no Egito pede recontagem

Hamdeen Sabahi, que ficou em terceiro lugar na corrida presidencial do Egito, pediu neste sábado uma recontagem parcial da votação, citando violações, disse seu porta-voz Hossam Mounis. Resultados iniciais mostraram que Sabahi ficou na terceira posição por uma margem de cerca de 700 mil votos, o que o deixou de fora do segundo turno das eleições, nos dias 16 e 17 de junho, entre os dois principais candidatos, Mohammed Morsi, do partido Irmandade Muçulmana, e Ahmad Shafiq, um ex-primeiro-ministro de Hosni Mubarak.

AE, Agência Estado

26 Maio 2012 | 15h48

Mounis disse que a campanha tinha encontrado evidências de muitas violações durante os dois dias de votação que poderiam afetar os resultados finais. Ele se recusou a dar detalhes sobre as violações, mas disse que apelações serão registradas amanhã. "A evidência que temos e que estamos ainda reunindo mostra um grande número de violações em muitos centros de votação que poderiam afetar os resultados finais", afirmou o porta-voz. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.