Terceiro líder da Al-Qaeda é morto no Iraque, diz BBC

Forças dos Estados Unidos e do Iraque mataram um terceiro líder da Al-Qaeda no Iraque, informou hoje a rede britânica BBC. Segundo as informações, o líder Ahmed al-Obeidi morreu em uma operação na província de Nínive, no norte do país, disse o porta-voz do exército iraquiano, general Qassim al-Moussawi. Ontem, autoridades iraquianas haviam informado que outros dois importantes líderes, Abu Ayub al-Masri e Abu Omar al-Baghdadi, haviam sido mortos em confrontos no domingo.

AE-AP, Agência Estado

20 de abril de 2010 | 19h21

A morte dos insurgentes representa um impulso para o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki. Até mesmo rivais políticos reconhecem que a operação conjunta de tropas norte-americanas e iraquianos foi uma conquista significativa para o primeiro-ministro, que tem visto sua reputação de homem que levou a estabilidade ao país prejudicada por uma série de ataques a bomba no centro de Bagdá que mataram centenas de pessoas.

"Certamente, isso aconteceu num período que ajuda o governo", disse Kareem al-Yacoubi, integrante da Aliança Nacional Iraquiana, que está em conversações com a coalizão Estado de Direito, de Al-Maliki, para formar um novo governo. Até agora, dentro da coalizão, a oposição sobre a permanência de Al-Maliki como primeiro-ministro impediu o fechamento do acordo.

Outros iraquianos concordam que a imagem do primeiro-ministro melhorou como resultado das mortes dos líderes da Al-Qaeda, consideradas pelos militares norte-americanos como o mais significativo golpe contra a organização extremista deste o início da insurgência. "Este ato aumenta a confiança das pessoas de que Al-Maliki protege o país", disse Qassim Mussa, um xiita de 35 anos de Bagdá. Com informações da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.