Gonzalo Fuentes/Reuters
Gonzalo Fuentes/Reuters

Termina acareação de Strauss-Kahn com jornalista francesa

Tristane Banon acusa ex-diretor do FMI de tentativa de estupro em 2003

Efe

29 Setembro 2011 | 09h31

PARIS - O ex-diretor-gerente do Fundo Monetário do Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn participou nesta quinta-feira, 29, de uma acareação em Paris com a jornalista e escritora Tristane Banon, quem o acusa de tentativa de estupro em 2003.

 
Strauss-Kahn deixou a sede da Brigada de Repressão contra a Delinquência na capital francesa pouco depois das 11h30 (5h30 de Brasília), como constatou a Agência Efe.
 
DSK, como é conhecido o político socialista francês, não falou ao deixar o prédio e seguiu direto para o carro que o aguardava. Banon fez o mesmo saiu sem dar declarações à imprensa.
 
Banon e Strauss-Kahn chegaram ao prédio da Polícia Judiciária em carros separados pouco antes das 9h (4h de Brasília).
 
Como adiantou o jornal "Le Figaro", o ex-diretor-gerente do FMI e a jornalista - sem a presença dos advogados - não tinham em princípio que falar diretamente um com o outro, apenas responder às perguntas dos investigadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.