Termina greve dos professores no Peru

O sindicato dos professores do Peru decidiu na noite desta quarta-feira terminar a greve que paralisou as escolas estaduais do país por 31 dias. Segundo Nílver Lopez, secretário geral do Sindicato Unitário dos Trabalhadores da Educação (Sutep), as negociações com o governo peruano avançaram e os professores conseguiram importantes conquistas, entre elas um aumento salarial de US$ 28. O governo do presidente Alejandro Toledo ainda se comprometeu em dobrar os salários da categoria até 28 de julho de 2006, quando acaba o mandato de Toledo, e a contratar os professores temporários. Cerca de 280 mil professores devem voltar às aulas nesta quinta-feira.Com o fim da greve dos professores, a população peruana espera que o estado de emergência, decretado há 14 dias pelo governo para tentar controlar a onda de protesto que tomou conta do país, possa ser levantado em breve.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.