Termina incêndio que durou dois dias em Porto Rico

O gigantesco incêndio nos tanques de um depósito de combustível próximo de San Juan, em Porto Rico, foi totalmente apagado hoje, depois de dois dias de combate às chamas, informou o governador Luiz Fortunõ. "Apagamos o fogo completamente e a vida começa a voltar ao normal". De acordo com o governador, agora começa a etapa de reconstrução das comunidades afetadas, assim como a investigação sobre as causas do acidente.

AE-AP, Agencia Estado

25 de outubro de 2009 | 20h35

O fogo consumiu o combustível de 21 dos 40 tanques do centro de armazenagem da Caribbean Petroleum Corporation em Bayamón, localidade próxima de San Juan. O governador afirmou que as escolas e escritórios que foram afetados voltarão a funcionar amanhã. O Departamento de Correção e Reabilitação também vai levar de volta os quase três mil detentos que foram retirados da prisão, localizada pelo do local do incêndio, e levados para outras instituições ao sul da ilha.

Nesta manhã, a imensa coluna de fumaça que se formou por causa do incêndio e que ameaçou as comunidades próximas havia reduzido quase completamente. De acordo com o porta-voz da Junta de Qualidade Ambiental, Luis Antonio Ocasio, o perigo por causa da qualidade do ar "já passou, pelo menos a pior parte".

Na madrugada de sexta-feira, um incêndio em vários tanques da Caribbean Petroleum Corporation provocou uma explosão que foi sentida na zona metropolitana e em outros municípios. Várias pessoas que transitavam pelo local sofreram ferimentos leves. Várias famílias foram desalojadas das comunidades próximas, devido ao risco de contaminação da enorme coluna de fumaça negra provocada pelo incêndio.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.