Termina o pontificado de Bento XVI

Bento XVI tornou-se nesta quinta-feira o primeiro papa a renunciar em 600 anos, encerrando um pontificado de oito anos marcado por dificuldades para conduzir a Igreja Católica em meio a escândalos de abuso sexual e para promover um novo despertar da fé cristã diante de um mundo indiferente.

AE, Agência Estado

28 de fevereiro de 2013 | 16h26

Os integrantes da Guarda Suíça em Castelgandolfo fecharam os portões do palácio de verão logo depois das 20h locais de hoje (16h em Brasília), encerrando simbolicamente um papado que entrará para a história pela forma como terminou: com a renúncia do pontífice, ao invés de sua morte.

Horas antes, em um discurso de despedida a seus cardeais no Vaticano, Bento XVI buscou atenuar a preocupação em relação ao futuro do alto comando católico. Ele prometeu "obediência e reverência incondicionais" a seu sucessor. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Vaticanopapa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.