Termina reunião de Garcia com representantes bolivianos

O assessor para assuntos internacionais da Presidência, Marco Aurélio Garcia, o ministro das Finanças da Bolívia, Luis Alberto Arse, e o embaixador boliviano no Brasil, Maurício Dofler, deixaram a reunião no Palácio do Planalto sem dar entrevistas. Eles marcaram para amanhã uma coletiva para falar sobre a crise na Bolívia.Arse afirmou que "desconhece" que o presidente boliviano, Evo Morales, tenha conversado com seu colega brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, sobre o assunto. Perguntado se o Brasil poderia ajudar a Bolívia a resolver a atual crise, ele respondeu: "Creio que é um tema interno, que cabe a nós resolver".Hoje, um trecho de um gasoduto explodiu no Departamento de Tarija, perto da fronteira com o Paraguai e a Argentina, segundo o governo da Bolívia, "em um atentado terrorista". Com o ataque, o presidente da estatal Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), Santos Ramírez, disse que a exportação de gás natural ao Brasil será reduzida em 10%. Nos últimos dias, manifestantes tomaram escritórios públicos e bloquearam rodovias em protesto contra o presidente boliviano, Evo Morales.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.