Terminam eleições para o governo de Chiapas, no México

A eleição para governador do estado mexicano de Chiapas terminou neste domingo às 18h (horário local) com o fechamento das mesas de votação. Assim que as votações foram encerradas, teve início uma guerra de especulações com resultados distintos.As pesquisas realizadas pela empresa Mitovsky, que questionou os eleitores que saiam das urnas, para a rede Televisa, indicou que com as informações recebidas até o fim do pleito não é possível determinar quem será o vencedor para o governo de Chiapas, estado do sul do México.Entretanto, um assessor do candidato esquerdista Juan Sabines assegurou que duas pesquisas, realizadas pela Ipsps-Bimsa e GEA, dão a vitória a ele, que possui entre 5% e 7% de votos a mais do que o candidato do Partido Revolucionário Institucional (PRI), José Antonio Aguilar, que recebeu apoio do Partido da Ação Nacional (PAN).Segundo o líder esquerdista Leonel Cota Montaño, do Partido da Revolução Democrática (PRD), o PRI tem 42,2% dos votos e o candidato do partido tem 47,8%, de acordo com as pesquisas.O PRI, por sua vez, divulgou uma pesquisa da empresa Marketing Político que mostra Aguilar com uma vantagem de 2% em relação a Sabines. José Antonio Aguilar informou em uma coletiva de imprensa que nas pesquisas está dois pontos a frente de seu adversário.Enquanto isso, aguarda-se a divulgação oficial, que será feita pelo Conselho Estatal Eleitoral. As eleições em Chiapas são consideradas peças chaves no contexto nacional, onde há uma forte tensão pela impugnação dos esquerdistas no pleito realizado dia 2 de julho. Foram convocados para as eleições 2,5 milhões de cidadão do estado de Chiapas.A esquerda garante que houve fraude nas eleições que prejudicaram o candidato Andrés Manuel López Obrador, que recebeu 243.934 votos a menos que o conservador Felipe Calderón, do PAN.Chiapas, na fronteira com a Guatemala, é um dos estados mais pobres do país de seus quatro milhões de habitantes, 1,3 milhões são indígenas, sendo que parte deles uniu-se a guerrilha zapatista que fez um levante em 1994.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.