Terremoto atinge aldeias e mata mais de 20 pessoas no Irã

Pelo menos 23 pessoas morreram e mais de 80 aldeias foram gravemente afetadas por um forte terremoto que atingiu as regiões central e norte do Irã, informou o Ministério de Interior do país. Jahanbakhsh Khanjani, porta-voz do ministério, disse que a maior parte dos vilarejos mais afetados situa-se nos arredores de Alamout, cerca de 130 quilômetros a oeste de Teerã."Os danos são estimados entre 30% e 50%", comentou Khanjani. Ainda de acordo com ele, há informações sobre pelo menos 23 pessoas mortas e mais de cem feridas pelo terremoto. Dezesseis pessoas foram soterradas dentro de seus carros e mais de 70 ficaram feridas em deslizamentos de terra e rochas na rodovia Teerã-Chalous, situada em uma região de montanhas.O centro de sismologia da Universidade de Teerã informou que foram registrados 12 tremores secundários, o mais forte deles com 4,4 graus na escala Richter. Com relação ao tremor principal, os sismógrafos da Universidade de Teerã registraram magnitude de 5,5 graus na escala Richter. O epicentro foi situado nos arredores do vilarejo de Baladeh, 69 quilômetros a nordeste de Teerã, perto do Mar Cáspio.Já o Instituto de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos informou que o tremor alcançou 6,2 graus na escala Richter. O Irã situa-se sobre uma falha geológica e terremotos são muito comuns no país. Em dezembro passado, cerca de 26.000 pessoas morreram em um tremor de 6,6 graus na escala Richter na histórica cidade de Bam, no sudeste iraniano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.