Terremoto atinge costa do Chile, sem risco de tsunami

Não há relatos de feridos ou danos estruturais; tremor ocorreu perto de epicentro de sismo de 2010

Agência Estado

11 de fevereiro de 2011 | 18h40

Chilenas deixaram centro de compras após tremor.

 

SÃO PAULO - O serviço de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos (USGS, pelas iniciais em inglês) informou que um terremoto de magnitude 7,0 aconteceu às 17h05 locais (18h05 em Brasília) na costa do Chile.

 

O tremor ocorreu a uma profundidade de 18,4 quilômetros, com epicentro 45 quilômetros ao norte de Concepción, 164 quilômetros a sudoeste de Talca, 260 quilômetros ao norte de Temuco e 392 quilômetros de Santiago. Não foi emitido alerta de tsunami.

 

Os serviços de eletricidade e telefonia foram interrompidos, e milhares de pessoas fugiram para locais altos após o tremor. O governo, porém, anunciou quase que imediatamente que não havia riscos de tsunamis e também não houve relatos de vítimas e danos.

 

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, pediu que a população mantivesse a calma e elogiou o governo e os chilenos pela rápida e adequada reação ao fenômeno. "Hoje em dia estamos mais preparados. Parece que aprendemos a lição de 27 de fevereiro de 2010".

 

Piñera referiu-se ao tremor do ano passado que ocorreu perto do sismo desta sexta. As regiões do centro-sul do Chile foram atingidas pelo terremoto de 2010, e cidades como Concepción sofreram grandes danos. O tremor de 2010 deixou 523 mortos e um prejuízo de US$ 30 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Chileterremototsunami

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.