Terremoto de 5,8 graus volta a sacudir o norte da Itália e deixa vários mortos

O epicentro foi na província de Modena, a mesma região em que outro terremoto, ocorrido neste mês, já havia causado outras 7 mortes

Efe,

29 Maio 2012 | 05h30

Atualizado às 6h32

 

ROMA - Várias pessoas morreram em razão do terremoto que sacudiu nesta terça-feira, 29, a região de Emilia Romagna, no norte da Itália, segundo disse ao canal de televisão "Scyg24" o prefeito de San Felice sul Panaro, Alberto Silvestri.

 

O prefeito afirmou que as vítimas, cujo número não precisou, faleceram quando ruiu uma fábrica após o terremoto de 5,8 graus na escala Richter. O tremor teve seu epicentro na província de Modena, região de Emilia Romagna, na mesma zona em que aconteceu o terremoto de 20 de maio, que deixou sete mortos, cerca de 50 feridos e mais de 5 mil evacuados.

 

Segundo a imprensa italiana, os bombeiros buscam pessoas que ficaram presas após desmoronamentos tanto em San Felice sul Panaro como em Mirândola. Além de Emilia Romagna, o terremoto foi sentido em todo o norte e centro do país, em regiões de Gênova, Lombardia, Piemonte, Vêneto e Toscana, e diversos edifícios públicos foram desalojados em cidades como Milão, Bolonha e Florença.

 

As autoridades ferroviárias da Itália suspenderam o trânsito de várias linhas na região para avaliar possíveis danos.

Mais conteúdo sobre:
TerremotoItáliaModena

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.