Terremoto de 6,5 deixa três mortos no México

Um terremoto de magnitude 6,5 foi registrado no Estado mexicano de Guerrero, oeste do país, balançando edifícios e causando pânico na capital e no balneário de Acapulco, no Pacífico. Autoridades disseram que pelo menos três pessoas morreram, mas não há relatos de danos generalizados.

AE, Agência Estado

11 de dezembro de 2011 | 09h27

O Instituto de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos (USGS, pela sigla em inglês) estimou inicialmente que o tremor teve magnitude 6,8, mas posteriormente atualizou a medição para 6,7 e depois para 6,5. Um terremoto dessa magnitude pode causar graves danos, embora a profundidade do tremor tenha diminuído seu impacto.

Segundo o USGS, o abalo ocorreu às 18h47 de sábado (horário local) a uma profundidade de 64,9 quilômetros. Seu epicentro foi localizado a 42 quilômetros a sudoeste de Iguala, no Estado de Guerrero, e a 166 quilômetros a su-sudoeste da cidade do México.

Segundo o Departamento do Interior mexicano, o tremor foi sentido em nove Estados. Humberto Calvo, subsecretário da agência de Proteção Civil de Guerrero, disse que três mortes foram confirmadas no Estado. Ele disse que um homem morreu quando o teto de sua casa caiu, em Iguala, e um segundo morreu na pequena cidade de Ixcateopan.

O motorista de um caminhão de carga foi morto por pedras que rolaram sobre o veículo na estrada que liga Acapulco à Cidade do México. Calvo afirmou que uma segunda estrada entre as duas cidades ficou bloqueada em dois pontos por causa do deslizamento de pedras.

Arranha-céus balançaram no centro da cidade do México por mais de um minuto. Mas o prefeito da cidade, Marcelo Ebrard, escreveu no Twitter que não havia relatos de grandes danos na cidade, embora o fornecimento de eletricidade tenha sido interrompido em alguns pontos da capital mexicana. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicoterremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.