PERDIANSYAH / AFP
PERDIANSYAH / AFP

Terremoto de magnitude 6,9 na Indonésia deixa um morto e quatro feridos

Mais de mil pessoas precisaram deixar suas casas após o tremor. Uma mulher morreu depois de entrar em pânico e sofrer um ataque do coração

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de agosto de 2019 | 14h52

JACARTA - Pelo menos umas pessoas morreu, quatro ficaram feridas e mais de mil precisaram sair de suas casas após o terremoto de magnitude 6,9 graus que atingiu o mar no sul do estreito que separa as ilhas de Java e Sumatra, na Indonésianesta sexta-feira, 2. As ilhas são as mais povoadas do país, e fizeram as autoridades locais advertirem para a possibilidade da formação de tsunami.

 

A vítima é uma mulher do município de Lebak, no sudoeste da ilha de Java, que entrou em pânico e sofreu um ataque do coração, informou a Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB) em comunicado.

O terremoto causou danos estruturais em mais de uma centena de construções e o município de Pandeglang, o mais próximo ao epicentro, foi o mais afetado com 58 casas e uma mesquita danificada. O terremoto causou cenas de pânico na capital Jacarta,que fica a cerca de 250 quilômetros a nordeste, e danos em edifícios da cidade de Bandung, a mais de 300 quilômetros do epicentro e no oeste de Java.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), que registra a atividade sísmica no mundo todo, localizou o hipocentro do terremoto 90 quilômetros ao sudoeste da província de Banten, em Java, e a 42 quilômetros de profundidade. 

Em um primeiro momento as autoridades emitiram um alerta de tsunami que levou a população em várias partes do litoral de Java e Sumatra, as mais povoadas da Indonésia, a se retirarem para áreas elevadas. Mas duas horas mais tarde o alerta foi cancelado.

A Indonésia, arquipélago de 17.000 ilhas formado pela convergência de três grandes placas tectônicas (indo-pacífica, australiana e euroasiática), está sobre o chamado Círculo de Fogo do Pacífico, uma região de grande atividade sísmica e vulcânica com 127 vulcões ativos na qual a cada ano são registrados cerca de 7.000 terremotos, a maioria de intensidade moderada.

Em setembro do ano passado, um terremoto de 7,5 graus sacudiu a ilha de Célebes e originou um tsunami que deixou mais de 2.000 mortos e 200.000 deslocados nas cidades de Palu e Donggala. EFE e AFP.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.