EFE/EPA/USGS
EFE/EPA/USGS

Terremoto de 6,9 graus atinge Havaí em meio a erupção de vulcão

Cerca de 700 imóveis e 1,7 mil pessoas devem ser evacuadas, após diversos tremores e erupções atingirem casas no arquipélago

O Estado de S.Paulo

05 Maio 2018 | 13h03

Um terremoto de 6,9 graus de magnitude sacudiu o Havaí nesta sexta-feira (4), e provocou novas erupções do vulcão Kilauea, que ameaça diversas zonas residenciais na região. O tremor causou rachaduras no asfalto de estradas na ilha, e pontos de incêndio na mata próxima ao vulcão foram identificados, como consequência da erupção. Autoridades determinaram a saída de moradores da região de Leilani Estates, a 16 quilômetros do Kilauea

As erupções registradas nesta sexta-feira danificaram ao menos duas casas, segundo o prefeito do condado do Havaí, Harry Kim. Cerca de 700 imóveis e 1,7 mil pessoas estão sujeitos a evacuações obrigatórias. Não há registro de mortos ou feridos. 

O governador do Havaí, David Ige, decretou o estado de emergência com o intuito de desbloquear verbas suplementares para enfrentar a situação. Tropas da Guarda Nacional foram mobilizadas no arquipélago. "Por favor, fiquem alerta e preparados para manter suas famílias a salvo", disse o governador em sua conta no Twitter. 

Epicentro. O epicentro do tremor ocorreu a cinco quilômetros de profundidado, no flanco sul do vulcão, que voltou a expelir lava na quinta-feira, após uma série de terremotos na ilha. 

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGC), o maior terremoto ocorreu às 12h32 do horário local (19h32 em Brasília). Outro tremor, de 5,7 graus de magnitude, também foi registrado próximo ao mesmo vulcão na quinta-feira.

Desde a segunda-feira, 30 de abril, foram registrados mais de 100 tremores de terra, a maioria com menos de 2 graus de magnitude. Na quinta-feira, um tremor de 5 graus abalou o sul do cone vulcânico Puu Oo, gerando desprendimentos e potencial desabamento dentro da cratera do vulcão, segundo o USGC.

Uma grande coluna de cinzas de cor rosada se elevou sobre o Kilauea, e as autoridades advertiram para uma "inundação de lava", incêndios, fumaça e novos terremotos. As autoridades indicaram que o perigo ligado às erupções em curso inclui "possíveis concentrações de gás de dióxido de enxofre" na região, assim como explosões de metano, que poderiam lança rochas e dejetos em áreas adjacentes. Os moradores evacuados devem ser abrigados em centros comunitários até que passe o estado de emergência seja revogado. /AFP

Mais conteúdo sobre:
HavaíterremotoVulcão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.