Terremoto de 6,9 graus atinge o noroeste da China

Um terremoto de 6,9 graus na escala Richter atingiu nesta quarta-feira (horário local), a cidade de Yushu, na província de Qinghai, noroeste da China, matando pelo menos quatro pessoas e prendendo muitas outras sob os escombros das casas que desabaram.

ANTONIO ROGÉRIO CAZZALI, Agência Estado

14 de abril de 2010 | 00h52

A agência chinesa de notícias Xinhua informou que uma série de abalos menores se seguiram ao terremoto. De acordo com Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), o epicentro do primeiro tremor foi localizado a 380 km ao sul-sudoeste de Golmud, uma grande cidade em Qinghai, e a uma profundidade de 10 km.

Dez minutos depois, a mesma área foi atingida por um tremor de 5,3 graus, seguido, dois minutos depois, por um de 5,2. Os dois terremotos foram registrados a uma profundidade de 10 km. "Certamente há pessoas feridas. Tropas de apoio foram deslocadas para o local e tentam retirar sobreviventes dos escombros. Muitas casas caíram com os tremores", contou um dos representante da prefeitura de Yushu, Huang Limin.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaterremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.