Terremoto de 6,9 graus sacode o sul da Grécia

Um terremoto de 6,9 graus de magnitude na escala Richter atingiu neste domingo o sul da Grécia, mas ainda não há informações sobre a existência de vítimas, informou o Instituto Geológico da Universidade de Salonica. Já o Instituto Geológico de Atenas indicou que a magnitude foi de 6,4 graus na escala Richter, e o Serviço Geológico dos Estados Unidos, de 6,7.De acordo com a Universidade de Salônica, o abalo foi registrado às 13h34 (9h34 de Brasília). O epicentro foi no mar Mediterrâneo, 215 quilômetros ao sul de Atenas, entre a parte ocidental da ilha de Creta e a península do Peloponeso. O terremoto foi sentido em toda a Grécia. A Defesa Civil comunicou que, além de desconhecer se houve vítimas, também não identificou possíveis danos ocorridos.Muita sorteO sismólogo Iannis Stavracacis, do Instituto Geológico de Atenas, disse que ocorreram quatro pós abalos de até 5 graus de intensidade na escala Richter. Ele acrescentou que o tremor se deveu à movimentação na falha tectônica no sudoeste do mar Mediterrâneo, entre Creta e a península do Peloponeso. "Tivemos muita sorte devido à profundidade, de 75 quilômetros, do epicentro do terremoto, ou as conseqüências teriam sido maiores", declarou Stavracacis.O especialista destacou que, com 99% de segurança, o abalo principal foi registrado às 11h34 (9h34 de Brasília). O epicentro foi numa zona marítima, 215 quilômetros ao sul de Atenas, entre a parte ocidental da ilha de Creta e a península do Peloponeso.O ministro da Defesa grego, Spilios Spiliotopulos, ordenou que o Grupo Delta de Catástrofes fique em alerta para enfrentar qualquer conseqüência do tremor que afetou todo o país. Os integrantes do grupo, que estavam dispensados por causa das festas do Natal grego - a Igreja Católica Ortodoxa comemora a data em 6 de janeiro-, foram convocados para se apresentarem em suas unidades. Os especialistas indicaram que pode haver novos abalos, razão pela qual aconselharam precaução aos habitantes de Creta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.