Reprodução/Google
Reprodução/Google

Terremoto de 7,5 graus na Papua-Nova Guiné ativa alerta de tsunami

Tremor foi registrado a 44 km a nordeste da ilha de Kokopo e a 10 km de profundidade

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2019 | 10h56
Atualizado 14 de maio de 2019 | 12h08

BANGCOC - Um terremoto de 7,5 graus na escala Richter foi registrado nesta terça-feira, 14, na costa de Papua-Nova Guiné, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o que desencadeou um alerta de possível tsunami. A população mais próxima ao local do tremor é Rabaul, que tem quase 4 mil habitantes.

O epicentro do terremoto ocorreu a 44 km a nordeste da ilha de Kokopo e a 10 km de profundidade às 22h58 (9h58, em Brasília). Em resposta a esses dados, o Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico emitiu o alerta de tsunami. 

"Foi enorme, verdadeiramente enorme, muito alarmante", disse Megan Martin, diretora de um resort em Kokopo chamado Ropopo Plantation. "Não parece que tenhamos sofrido danos, mas estamos checando", acrescentou. 

Por enquanto, não há informações sobre vítimas ou danos econômicos, mas o Serviço de Alerta de Tsunamis dos EUA, vinculado ao USGS, emitiu uma altera de tsunamis em vários pontos do litoral de Papua-Nova Guiné e das Ilhas Salomão, mas disse não haver riscos para Guam e o Havaí.

O Centro de Alerta de Tsunamis indicou que "a partir dos parâmetros preliminares (...) é possível que ocorram ondas de tsunami nas costas localizadas dentro de um raio de 1 mil km do epicentro do terremoto". 

O terremoto ocorreu no Cinturão de Fogo do Pacífico, uma área de atividade sísmica regular. Em fevereiro, outro terremoto de 7,5 graus na Papua-Nova Guiné matou ao menos 125 pessoas, desalojou mais de 35 mil e destruiu centenas de edifícios. / AFP, EFE e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.