Terremoto de 7,9 graus mata 19, fere mais de 200 e leva pânico ao Peru

Tremor de 20 segundos derruba edifícios, causa alerta de tsunami e leva ao esvaziamento de várias cidades

EFE, REUTERS, AP e AFP, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2016 | 00h00

Lima - Um forte terremoto sacudiu o litoral peruano ontem à noite, causando a morte de pelo menos 19 pessoas e deixando 200 feridos. As regiões mais afetadas foram as cidades de Ica, Lima e Chincha, mas os efeitos foram sentidos nos Andes e até na selva peruana, do outro lado da cordilheira. Segundo o Serviço Geológico dos EUA, o tremor atingiu 7,9 graus na escala Richter. De acordo com a emissora de TV Panamericana, os abalos causaram sérios danos materiais e derrubaram edifícios nas cidades de Cañete e Pisco, além de incêndios registrados em Lima. A Igreja de São Francisco, em Ica, foi destruída.O terremoto durou 20 segundos e teve como epicentro um ponto 33 quilômetros a oeste de Chincha Alta, a 160 quilômetros de Lima, e a uma profundidade de 18 quilômetros. Sismógrafos do Serviço Geológico dos EUA informaram ainda que foram registrados outros quatro tremores de menor intensidade, que variaram de 5,4 a 5,9 na escala Richter.Assim que o tremor foi sentido, muitos moradores de Lima saíram para as ruas, correndo sem direção, rezando ou tentando fazer contato com familiares por meio de telefones celulares. Quedas de energia foram freqüentes na capital e um alerta de tsunami foi emitido para países próximos - como Chile, Equador, Colômbia, Panamá, Costa Rica e Nicarágua. Habitantes do distrito de Callao, onde se localiza o aeroporto de Lima, foram retirados pelas autoridades da Marinha peruana. O prefeito, Alex Kouri, assustou ainda mais a população ao declarar que um tsunami já havia ocorrido e pedir que a população permanecesse calma. Todos os hospitais de Lima entraram em alerta. O Centro de Alerta de Tsunami, no Havaí, chegou a confirmar o alerta de tsunami. "As leituras do nível do mar indicam que o tremor causou um tsunami", afirmou o centro havaiano em seu site. O alerta, porém, foi cancelado em seguida.Ouvidos pelo Estado, atendentes de hotéis da área de Machu Picchu disseram que sentiram os tremores, mas não houve danos estruturais.Em pronunciamento em cadeia nacional de televisão, o presidente peruano, Alan García, confirmou a existência de "um número indeterminado de mortos e mais de 70 feridos". O presidente pediu para que todos "ficassem preparados" e "mantivessem distância da zona costeira do país" - em especial das cidades de Ica e de Arequipa.García também ordenou que os centros médicos oferecessem assistência gratuita às vítimas e informou que grupos especiais estavam sendo enviados às estradas que foram bloqueadas para ajudar na liberação das vias. O líder peruano pediu serenidade e disse que as escolas não abrirão hoje para que uma inspeção seja feita em toda a infra-estrutura.A escala Richter, que mede a intensidade de um terremoto, é logarítmica. Ela começa no grau 1 e não tem limite - a mais alta intensidade registrada até hoje foi a de 9,5 graus, no Chile, em 1960. Cada unidade a mais de magnitude representa um aumento de dez vezes na amplitude do tremor. O terremoto de ontem, por exemplo - que mediu 7,9 graus na escala Richter -, foi duas vezes mais potente que um tremor secundário de 7,5 graus. PIORES TERREMOTOS NA AMÉRICA LATINA31/5/70, Peru - 67 mil mortos na região litorânea do Peru 19/9/85, México - Terremoto de 8,1 graus mata entre 6 mil e 12 mil pessoas na Cidade do México e fere cerca de 40 mil4/2/76, Guatemala - Série de tremores de mais de 7,5 graus destrói o norte da Cidade da Guatemala, deixando 23 mil mortos e 80 mil feridos 17/08/1906, Chile - 20 mil pessoas morrem em Valparaíso 23/12/72, Nicarágua - Terremoto de 6,5 graus mata entre 5 mil e 7 mil pessoas 10/10/86, El Salvador - Tremor de 7,5 graus deixa 1.500 mortos, 20 mil feridos e mais de 300 mil desabrigados5/3/87, Equador - Abalo de 7 graus, perto de Quito, deixa mais de mil mortos e milhares de desaparecidos 26/1/99, Colômbia - Pelo menos 938 pessoas morrem e mais de 4 mil ficam feridas num terremoto de 6 graus6/6/94, Colômbia - Cerca de mil pessoas morrem em terremoto de 6 graus no Vale do Rio Paez 12/12/79, Colômbia - Terremoto submarino medindo entre 7,7 e 8,1 graus atinge a costa do país. matando 600 pessoas. Pelo menos 80 mil pessoas ficaram desabrigadas31/3/1983, Colômbia - A cidade de Popayán é devastada por um terremoto que deixa pelo menos 500 mortos e mais de 3 mil famílias desabrigadas 3/3/85, Chile - Tremor sacode Santiago, deixando 177 mortos e milhares de desabrigados 1/9/92, Nicarágua - Tremor de 7 graus na costa do Pacífico deixa 120 mortos e desabriga 16 mil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.