Terremoto de 8,9 graus espalha destruição pela Ásia

Mais de 8.700 pessoas morreram na Ásia neste domingo, depois que um dos mais poderosos terremotos já registrados produziu maremotos que atingiram as costas de Sri Lanka, Indonésia, Índia, Tailândia e Malásia. Turistas, pescadores, hotéis, casas e carros foram varridos pelas muralhas de água geradas pelo tremor de 8.9 graus da Escala Richter, centrado ao largo da costa da ilha de Sumatra. O número de mortos vem aumentando ao longo do dia, e ainda deve subir.Em Sumatra, pelo menos 1.902 pessoas foram mortas por enchentes e desmoronamentos. Ondas de mais de seis metros atingiram outras áreas no Oceano Índico e no mar de Andaman. No Sri Lanka, a 1.600 km do epicentro, os mortos são 4,150, de acordo com as autoridades e o grupo rebelde dos Tigres Tâmil. Um milhão de outras pessoas foram afetadas pelas águas e podem ficar desabrigadas.Autoridades indianas dizem que mais de 2.000 pessoas foram mortas na costa sul do país. Outras 289 mortes foram confirmadas na Tailândia, 42 na Malásia e 2 em Bangladesh. Milhares de pessoas estão desaparecidas, muitas delas, pescadores ao mar. Agentes de resgate enfrentam as águas em busca de vítimas isoladas pelas cheias. Centenas de corpos foram encontrados em diversas praias do Estado indiano de Tâmil Nadu, e espera-se que mais sejam lançados de volta à terra pelo mar. O de hoje foi um dos cinco maiores terremotos dos últimos 104 anos e o maior dos últimos 40. O maior tremor já registrado ocorreu no Chile, em 22 de maio de 1960, e atingiu 9,5 graus na Escala Richter.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.