Terremoto deixa mais de 32.477 mortos e 220.109 feridos na China

As autoridades insistem na importância da desinfecção e medidas higiênicas para evitar focos epidêmicos

EFE,

18 de maio de 2008 | 06h52

O número de mortos em Sichuan e em províncias vizinhas pelo terremoto da segunda-feira passada supera os 32.477 e o de feridos aumentou a 220.109, anunciou neste domingo, 18, o escritório de atendimento a emergências. Somente na província de Sichuan, onde fica Wenchuan, epicentro do terremoto, o número de mortos ascende a 31.978 e a de feridos, a 209.905. As localidades com mais vítimas mortais são Mianyang, com 11.874, e Deyang, com 10.341, acrescentou o escritório. O presidente da China, Hu Jintao, assegurou aos sobreviventes que o Governo não os abandonará. Também pediu às autoridades provinciais que comecem a iniciar planos para recuperar a normalidade da vida diária, com proteção especial a órfãos e incapacitados. Segundo fontes oficiais, a água acumulada em presas e lagos, que ontem obrigou a evacuar a milhares de pessoas na zona por risco de inundações, se soltou e já não existe perigo. As autoridades insistem na importância da desinfecção e medidas higiênicas para evitar focos epidêmicos.

Tudo o que sabemos sobre:
TEREEMOTOCHINA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.