Central News Agency via AP
Central News Agency via AP

Dezenas de pessoas estão desaparecidas por terremoto em Taiwan

Novo tremor atingiu ontem a cidade de Hualien, onde o sismo de terça-feira derrubou diversos edifícios e deixou 6 mortos e 250 feridos

O Estado de S.Paulo

06 Fevereiro 2018 | 15h24
Atualizado 07 Fevereiro 2018 | 21h16

HUALIEN, TAIWAN - Um novo terremoto, desta vez de 5,7 graus na escala Richter, atingiu Hualien, em Taiwan, nesta quarta-feira, um dia após um tremor de magnitude 6,4 ter derrubado vários edifícios e danificado a infraestrutura da cidade. As autoridades locais informaram que 7 pessoas morreram e 88 estão desaparecidas – cerca de 250 se feriram. 

+ Terremoto de 6 graus na escala Richter sacode sudeste de Taiwan

O impacto do tremor de terça-feira, considerado forte em razão da proximidade com a superfície, derrubou vários edifícios. De acordo com as autoridades, dezenas de pessoas estariam presas em um prédio de 12 andares no centro da cidade.

+ Taiwan encerra busca por sobreviventes de terremoto

A maior parte dos desaparecidos estava presa em um grande edifício que abriga um centro comercial e apartamentos residenciais no centro de Hualien. O prédio Yun Tsui, de 12 andares e cujos níveis inferiores estão destruídos, contava com um pequeno hotel, um restaurante e residências. Autoridades estimam que mais de 200 pessoas estavam no local durante o tremor.

Nesta quarta-feira, 7, as equipes de resgate procuram pessoas que ficaram presas nos escombros. Dez foram salvas do Yun Tsui. As buscas foram temporariamente suspensas no início da tarde em razão do temor do desabamento total da construção. Engenheiros se esforçavam para consolidar a estrutura com blocos de concreto e vigas de aço.

Um morador da região relatou que viu o Yun Tsui balançar. "Vi o primeiro andar desabar. E então todo o resto começou a pender e o quarto andar se tornou o primeiro", explicou Lu Chih-son, de 35 anos, que assistiu ao resgate de cerca de 20 pessoas. "Minha família está bem, mas um vizinho ficou ferido. Não queremos voltar para casa. Houve muitas réplicas."

Chen Chih-wei, de 80 anos, dormia em seu apartamento no último andar no momento do terremoto. "Minha cama ficou na vertical. Estava dormindo e de repente fiquei de pé", explicou.

Outros cinco edifícios, entre eles um hospital, também foram prejudicados. As imagens da redes de televisão locais mostravam rodovias cheias de escombros e rachaduras, e o Hotel Marshal escorado de um lado e com a outra parte completamente destruída.

Os membros das equipes de resgate utilizaram guindastes para chegar às pessoas que estavam nos andares superiores. Diretores dos serviços locais de luta contra incêndios declararam que 149 pessoas puderam ser resgatadas dos edifícios danificados. 

"É o terremoto mais significativo que presenciei em Hualien em mais de 10 anos", declarou o morador Blue Hsu, cuja casa foi fortemente sacudida. / AFP e NYT

Mais conteúdo sobre:
Taiwan [Ásia] terremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.