Bernard james McQuenn/Reuters
Bernard james McQuenn/Reuters

Terremoto em Papua Nova Guiné deixa dezenas de mortos

País foi atingido por tremor de magnitude 7,5; serviços de energia elétrica e comunicações telefônicas não estão disponíveis

EFE

27 Fevereiro 2018 | 07h47

Pelo menos 31 pessoas morreram em Papua Nova Guiné e cerca de 300 ficaram feridas por causa de avalanches provocadas por vários terremotos, entre eles um de magnitude 7,5, nesta segunda-feira, 26. O administrador da região de Terras Altas, William Bando, afirmou ao jornal local The Post Courier que pelo menos 13 pessoas morreram em Mendi, capital da província das Terras Altas, e outras 18 nos distritos de Kutuku e Bosave.

+ Nova Zelândia anuncia ministério para desarme nuclear mundial

+ Brasil pede dinheiro à UE e aos EUA para receber refugiados

O número de mortos e feridos, no entanto, não é definitivo e pode aumentar. Uma equipe do governo sobrevoará nesta terça, 27, a região para conhecer melhor o impacto do desastre natural.

Nas áreas mais afetadas, os serviços de energia elétrica e comunicações telefônicas não estão disponíveis e também houve danos consideráveis às propriedades e à infraestrutura.

A polícia afirma que até 400 mil pessoas de quatro províncias foram afetadas pelos terremotos, que surpreenderam a população da região na última madrugada. Empresas e fábricas tiveram seus trabalhos paralisados.

O terremoto de magnitude 7,5 foi registrado a uma profundidade de 35 km, com epicentro a cerca de 90 km ao sul de Porgera, na província de Enga, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, sigla em inglês). Após o tremor, aconteceram várias réplicas de até 6 de magnitude.

Mais conteúdo sobre:
Papua Nova Guiné [Oceania] terremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.