Terremoto em Seattle causa dano de US$ 2 bi

Um dia depois do terremoto mais forte registrado na região em meio século, a maior parte dos moradores do oeste do Estado norte-americano de Washington seguiu normalmente nesta quinta-feira rumo ao trabalho, à escola ou a seus negócios. Mesmo assim, os custos do terremoto de 6,8 graus na escala Richter ocorrido ontem continuavam subindo enquanto equipes checavam ruas, pontes e prédios na busca por danos. Uma estimativa preliminar atingiu US$ 2 bilhões, disse a senadora Patty Murray, democrata eleita pelo Estado de Washington."Estou feliz pelo fato de ter havido poucos danos", disse ela enquanto viajava pelo Estado ao lado do diretor da Agência de Emergência Nacional, Joe Allbaugh. Mais cedo, o governador Gary Locke disse durante o programa "Today", transmitido pela rede de tevê NBC, que os danos poderiam atingir bilhões de dólares, "quando você calcular não apenas os danos a propriedades e o custo das reformas, mas o impacto do fenômeno na economia local".O epicentro do terremoto foi situado 56 quilômetros ao sudoeste de Seattle. O tremor foi sentido no vizinho Estado do Oregon e no sul do Canadá. De acordo com cientistas, pelo fato de o abalo sísmico ter sido iniciado 53 quilômetros abaixo do solo, a crosta terrestre absorveu boa parte do impacto. A Secretaria de Situações Emergenciais informou a existência de 272 feridos ligados diretamente ao terremoto, mas não houve nenhum caso grave.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.