Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Terremoto indica teste nuclear da Coreia do Norte

Sismólogos não relataram atividades naturais que justificassem tremor de 5,3 graus e acreditam se tratar de detonação

REUTERS, SEUL

09 de setembro de 2016 | 00h53

Um terremoto de 5,3 graus na escala Richter foi registrado nesta quinta-feira, 8, na Coreia do Norte, segundo informações de monitores como o Serviço Geológico dos EUA (USGS, na sigla em inglês). Com profundidade zero, o tremor lançou alertas na Coreia do Sul, Japão e EUA de que o episódio se trata, na verdade, de um teste nuclear.

O tremor foi registrado 11 quilômetros a nordeste de Sungjibaegam, segundo o USGS. Pouco após o tremor, as autoridades sul-coreanas divulgaram um comunicado dizendo que investigavam se houve um teste nuclear. “Há uma alta possibilidade de ter ocorrido a detonação de bomba atômica”, disse o governo de Seul.

Enquanto serviços de monitoramento climático não relataram atividades naturais que justificassem o tremor, o USGS disse ter registrado um “terremoto artificial” como decorrência de uma possível detonação. Imediatamente após a notícia, o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, reuniu seu gabinete para analisar a situação. O governo sul-coreano fez o mesmo. O premiê Hwang Kyo-ahn e a presidente Park Geun-hye se reuniram com o alto-comando militar do país.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoSeulShinzo AbePark Geun-hye

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.