Terremoto matou entre 45 e 50 mil pessoas no Haiti

A federação da Cruz Vermelha estima que entre 45 mil e 50 mil pessoas foram mortas no terremoto que devastou o Haiti na última terça-feira. Nesta tarde, as Nações Unidas confirmaram a perda de 36 funcionários e colaboradores. Já a missão de paz brasileira perdeu 14 militares, além da médica Zilda Arns que fazia uma palestra em Porto Príncipe.

RODRIGO RANGEL, COM AP, Agencia Estado

14 de janeiro de 2010 | 16h40

Nesta tarde, o ministro da Defesa do Brasil, Nelson Jobim, se reúne com o presidente haitiano, René Preval, para um balanço da dramática situação no país. Eles discutirão detalhes das operações de socorro às vítimas pelas tropas da missão de paz.

Ajuda financeira

O diretor-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciaram hoje a doação de US$ 200 milhões em assistência ao Haiti.

Segundo Strauss-Kahn, o FMI está trabalhando com outras agências internacionais para mobilizar assistência o mais rápido possível para ajudar o país nas tarefas de reconstrução.

Tudo o que sabemos sobre:
HaititerremotoCruz Vermelhamortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.