Jin Ren/Efe
Jin Ren/Efe

Terremoto na China deixa mais de 400 mil desabrigados

Província de Yunnan tem histórico de fortes tremores; uma pessoa morreu e 325 ficaram feridas

Associated Press,

10 de julho de 2009 | 09h00

Um terremoto no sudoeste da China destruiu milhares de lares e deixou mais de 400 mil pessoas desabrigadas, informou a imprensa estatal chinesa na quinta-feira, 9. O tremor, de 6 graus

na escala richter, teve o epicentro no condado de Yao, na província de Yunnan. Uma pessoa morreu e 325 ficaram feridas, 24 delas em estado grave, segundo a agência Xinhua.

 

O tremor foi seguido por oito repetições, derrubou 18 mil casas e danificou outras 75 mil. Segundo a Xinhua, o ministério de assuntos civis da China ordenou a entrega imediata de 5 mil barracas e outros materiais de socorro. O departamento regional de defesa civil já teria destinado 4 mil barracas, 3 mil cobertores e outros materiais de socorro para o condado de Yao, e mais de mil policiais e soldados teriam sido enviados para a zona do desastre.

 

A província de Yunnan é uma região montanhosa, com intensa atividade sísmica, na fronteira sul da China com a Tailândia e Mianmar. A área também faz divisa com a província de Sichuan, onde um terremoto de 7,9 graus no ano passado matou aproximadamente 90 mil pessoas.

 

Em 1988, um tremor de 7,1 graus em Yunnan deixou 930 mortos, e mais de 150 mil morreram após um terremoto de 7,7 graus atingir a província em 1970. Na época, as autoridades ocultaram os danos e os números de vítimas em função da censura vigente durante a Revolução Cultural.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaterremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.