Terremoto na fronteira entre Índia, Nepal e Tibete mata 55

Tremor de 6,9 sacudiu fronteira entre a Índia e o Nepal; 100 mil residências foram danificadas

Agência Estado

19 Setembro 2011 | 08h18

Monges observam casa destruída na cidade de Gangtok, na Índia 

 

GANGTOK - O número de mortos por um terremoto de magnitude 6,9 que atingiu a região de fronteira entre a Índia e o Nepal subiu para 55, disseram funcionários nesta segunda-feira. Algumas das mortes ocorreram no Tibete. Muitas das áreas afetadas foram isoladas por deslizamentos de terra.

Pelo menos 30 pessoas foram mortas no Estado de Sikkim, no nordeste indiano, no tremor ocorrido no domingo, segundo funcionários locais. Prédios ruíram e deslizamentos também mataram outras 11 pessoas nos Estados indianos vizinhos de Bihar e Bengala Ocidental.

A polícia informou que sete pessoas morreram no Nepal. A agência estatal chinesa Xinhua informou sobre outras sete mortes no Tibete. Os tremores foram sentidos a mais de mil quilômetros de distância, em Nova Délhi, a oeste, e em Bangladesh, a leste.

As equipes de resgate se dirigindo à montanhosa área enfrentam uma difícil tarefa, em meio às fortes chuvas de monções. Muitas vias de comunicação não funcionam e rodovias estão bloqueadas por pedras que caíram e pela lama.

A maioria das mortes ocorreu quando casas, já enfraquecidas pelas fortes chuvas recentes, ruíram por causa da força do terremoto. Mais de 100 mil residências foram danificadas pelas chuvas. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Índia terremoto Ásia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.