Charlene Dmp/Reprodução Facebook
Charlene Dmp/Reprodução Facebook

Após terremoto, Malásia resgata alpinistas isolados no monte Kinabalu

Cerca de 200 pessoas escalavam a montanha na hora do tremor de magnitude 6 na escala Richter; autoridades fazem ações de resgate

O Estado de S. Paulo com informações da EFE

05 de junho de 2015 | 08h26

Atualizado às 12h30.

Os alpinistas que estavam isolados no monte Kinabalu, na Malásia, estão descendo a montanha com a ajuda de uma equipe de resgate. De acordo com informações divulgadas pelo ministro do Turismo, Masidi Manjun, em sua página no Twitter, 137 pessoas foram resgatadas após um terremoto de magnitude 6 na escala Richter atingir a região nesta sexta-feira, 5 (20h15 de quinta-feira no horário de Brasília).

Cerca de 200 pessoas escalavam a montanha no momento do tremor, parte delas conseguiu terminar a descida por conta própria. Munjun informou ainda que o terremoto causou mortes, mas não precisou o número de vítimas. Ele também disse que uma réplica foi sentida nesta sexta-feira. O monte está situado na província de Sabah, no nordeste da ilha de Bornéu.

O primeiro tremor, que durou cerca de um minuto, causou deslizamentos de rochas, avalanches e a queda de dois pequenos montes batizados como "orelhas de burro", onde a prática de escalada é recorrente.

As atividades de escalada foram suspensas em toda a região, informou o Departamento para a Conservação dos Parques da Província de Sabah.

A escaladora Charlene Dmp, que estava entre os alpinistas isolados no monte, publicou mais cedo no Facebook fotos do local e relato sobre rochas soltas na montanha. "Não podemos descer porque há muitas rochas caindo. Não é seguro descer porque ainda há tremores", comentou Charlene na rede social.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, sigla em inglês), que monitora a atividade sísmica no mundo todo, situou o hipocentro a dez quilômetros de profundidade e seu epicentro a 19 quilômetros da cidade de Ranau, de 94 mil habitantes.

O terremoto ocorreu às 7h15 locais (20h15 de Brasília da quinta-feira). Vários dos escaladores foram surpreendidos pelo tremor ao amanhecer quando desciam do cume do Kinabalu, de 4.095 metros de altitude.

Um morto. Informações não oficiais dão conta de uma morte na montanha. O médico Rezlan Abdul Raham comunicou às autoridades que havia uma vítima mortal quando chegou à base da montanha, segundo o jornal local The Star.

De acordo com Raham, um grupo que descia da montanha encontrou uma mulher caída no chão e verificou seus sinais vitais, mas ela já estava sem pulsação. "Acho que (a vítima mortal) era de Cingapura", assinalou o médico malaio. Este mesmo grupo também se deparou com outras duas escaladoras feridas.


Tudo o que sabemos sobre:
MalásiaTerremotomonte Kinabalu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.